México prende suspeito de ser o maior fornecedor de heroína dos EUA

Segundoa polícia, 'Don' Pepe era elo entre produtores de papoula e Cartel de Tijuana

Efe

25 de março de 2010 | 13h29

A Polícia Federal do México prendeu o traficante José Antonio Medina Arreguín, conhecido como "Don Pepe" e considerado pelas autoridades americanas o maior fornecedor de heroína dos Estados Unidos, informou nesta quinta-feira, 25, a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

O chefe da Divisão Antidrogas da Polícia Federal mexicana, Ramón Pequeño, afirmou, em entrevista coletiva, que Medina é considerado "o rei da heroína", já que, "em média", o cartel que ele liderava traficava aproximadamente 200 quilos de heroína por mês aos EUA.

A detenção de Medina, de 36 anos, aconteceu ontem, no estado mexicano de Michoacán, onde a organização do traficante concentrava suas operações, sobretudo nas cidades de Uruapan e Apatzingan.

 

"Só em Los Angeles, na Califórnia, um quilo de heroína vale aproximadamente US$ 18 mil. Nas ruas desta cidade, um grama de heroína chega a custar US$ 60. Assim, de modo geral, a venda de 200 quilos de heroína gera US$ 12 milhões mensalmente", afirmou Pequeño.

 

Desde meados de 2009, Medina era procurado pela Polícia por distribuição e venda de heroína na Califórnia.

 

O traficante mantinha contato com os principais produtores de papoula de Guerrero, no sul do país,onde, segundo a SSP, ele comprava a heroína que enviava para Michoacán, estado do qual a droga, posteriormente, era enviada para a cidade fronteiriça de Tijuana, na Baixa Califórnia.

 

"Don Pepe" também produzia metanfetaminas em Michoacán, por isso mantinha uma boa relação com a Família Michoacana, o maior cartel da região.

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicotráfico de drogas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.