México ratifica embaixador para reaproximar país de Cuba

O Congresso mexicano ratificouna quarta-feira o nome de Gabriel Jiménez para o posto deembaixador em Cuba. Jiménez terá como missão tentar acabar coma crise diplomática deflagrada há três anos e que deixou osdois países à beira do rompimento. A indicação de Jiménez, ex-embaixador da Espanha, tinhasido enviada havia duas semanas ao Congresso pelo presidenteFelipe Calderón. Em seu plano de trabalho, o novo representante mexicano emHavana terá como objetivos "contribuir para o estabelecimentode um clima inicial de confiança, respeito e cordialidade entreautoridades governamentais em seus diversos níveis", segundo otexto aprovado pelos parlamentares. O México tem uma longa tradição de amizade com Cuba, mas asrelações começaram a ficar tumultuadas depois da chegada doex-presidente Vicente Fox ao poder, em 2000, que apoiou acondenação internacional a Cuba liderada pelos Estados Unidosna ONU. As relações diplomáticas chegaram ao pior ponto em 2004,quando Fox acusou Cuba de interferência em assuntos internos doMéxico, e ambos os países retiraram seus embaixadores. Jiménez, do Partido de Ação Nacional (PAN) e homem deconfiança de Calderón, substitui José Ignacio Piña, que tinhasido nomeado por Fox. (Por Miguel Angel Gutiérrez)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.