Edgard Garrido/Reuters
Edgard Garrido/Reuters

Micheletti deixa presidência de Honduras, mas não renuncia

Presidente de facto diz que deixa o cargo para 'dar mais espaço para o novo governo' de Porfírio Lobo

Associated Press,

21 de janeiro de 2010 | 13h05

O presidente de facto de Honduras, Roberto Micheletti, anunciou nesta quinta-feira, 21, que, sem renunciar ao cargo, abandonará temporariamente a presidência e que este é seu "último dia" como mandatário. A atitude visa dar espaço ao presidente eleito, Porfírio Lobo, segundo o próprio Micheletti.

 

"Este é meu último dia na presidência. Saio pela paz da nação e porque não quero ser obstáculo ao novo governo", disse o presidente de facto ao Canal 5. Micheletti está à frente de Honduras desde o dia 28 de junho, quando o presidente Manuel Zelaya foi deposto por um golpe de Estado.

 

"Não renuncio ao cargo, só o deixo temporariamente", disse Micheletti, que tomou uma atitude parecida uma semana antes das eleições de novembro. A última atividade de Micheletti como presidente de Honduras será presidir uma reunião entre ministros.

 

"Nos próximos dias, vou me retirar da política para que o novo governo tenha mais espaço para atuar", finalizou o presidente de facto.

 

O líder de facto disse que, no momento em que Lobo assumir, ele estará em uma missa e que em seguida "me mudarei para meu povoado natal" de El Progresso, 170 quilômetros ao norte da capital, Tegucigalpa Micheletti disse que pode retornar, caso as circunstâncias exijam.

 

Micheletti afirmou que apenas cumpriu sua "missão de salvar Honduras de um homem que, como (o presidente venezuelano), Hugo Chávez, tentou mudar o destino democrático do país", o que foi "impedido com o gesto de 28 de junho".

 

O presidente de facto se referiu ao golpe de Estado que derrubou o então presidente Manuel Zelaya, em meados do ano passado. Zelaya acabou expulso para a Costa Rica, por tentar convocar uma Assembleia Constituinte a fim de alterar a Constituição para poder concorrer à reeleição. Em seguida, Micheletti foi designado pelo Congresso como presidente até que o próximo líder eleito assumisse.

Tudo o que sabemos sobre:
ZelayaMichelettiHondurasLobo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.