Anibal Perez/Reuters
Anibal Perez/Reuters

Mineiro preso no Chile conhece filha a 700 metros de profundidade

Imagens de Esperanza gravadas por seu irmão chegaram à mina graças a fibra óptica

Efe,

14 de setembro de 2010 | 23h11

SANTIAGO- Um dos 33 mineiros presos em uma mina no norte do Chile desde 5 de agosto conheceu nesta terça-feira, 14,sua filha que nasceu hoje graças à fibra óptica que os especialistas instalaram a 700 metros de profundidade.

 

Veja também:

especialInfográfico: animação mostra como será o resgate

especialLinha do tempo: os piores acidentes da década

 

"Ele derramou lágrimas e se comoveu muito ao ver as imagens", disse aos jornalistas Cristián, irmão do mineiro Ariel Picona, encarregado de gravar o parto.

 

Esperanza, nome da bebê que é o mesmo do acampamento onde estão os familiares dos mineiros presos, nasceu hoje às 12h12 local (13h12 de Brasília), e "certamente trará alegria a seu pai e seus demais companheiros", acrescentou Cristian.

 

Os parentes de Ariel que estão no local da mina que desabou disseram aos jornalistas que "Esperanza é uma luz a todas as pessoas que estão no lugar" e os "dá mais força".

 

Os responsáveis pelo resgate dos mineiros afirmaram hoje que o "Plano B", realizado pela perfuradora T-130, voltará a funcionar na meia noite de hoje ou amanhã. A perfuração havia sido interrompida devido a quebra de uma peça quando alcançou os 268 metros de profundidade.

 

Drama

 

Os 33 mineiros sobreviveram por 19 dias com uma dieta racionada de duas colheres de atum enlatado, um gole de leite e meio biscoito a cada 48 horas.

 

O único canal de comunicação com o exterior tem 15 centímetros de diâmetro. É por lá que as equipes de resgate começaram a enviar soro e rações de proteína e glicose, semelhantes às consumidas por astronautas. Dentro da mina, os mineiros contam com acesso à água e canais de ventilação.

 

O resgate está sendo realizado por duas perfuradoras. Andres Sougarret, chefe da operação, afirmou que o período para abrir um túnel largo o bastante para a passagem segura dos homens pode levar até quatro meses.

Tudo o que sabemos sobre:
mineirosminaChileresgateEsperanza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.