Mineiros bolivianos planejam greve em protesto contra demissões

A Federação Sindical de Trabalhadores Mineiros da Bolívia convocou uma greve em protesto por demissões feitas por empresas privadas, em momento de queda dos preços dos minerais. "A Federação (Sindical de Trabalhadores Mineiros) decretou uma paralisação de 24 horas na sexta-feira, dia 9 de janeiro (...), em repúdio às decisões que os empresários privados", disse o líder sindical Guido Mitma à Reuters na quinta-feira. O dirigente não pôde dizer quantos trabalhadores haviam sido demitidos até agora, mas mencionou que a subsidiária da Glencore no país, a Sinchi Wayra, havia demitido dezenas de trabalhadores e que outras empresas privadas haviam feito o mesmo. A Federação agrupa 15 mil trabalhadores. (Por Eduardo Garcia)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.