Ministro venezuelano da Saúde renuncia, diz imprensa local

Rotandaro não concordava com presença de cubanos no sistema de saúde; renúncia é a terceira desde janeiro

Efe,

10 de fevereiro de 2010 | 23h21

O ministro venezuelano da Saúde, Carlos Rotondaro, renunciou nesta quarta-feira, 10, ao cargo, após nove meses de gestão, informaram meios da imprensa local que citaram funcionários da pasta de Rotondaro.

 

Segundo a versão online do diário El Universal de Caracas, Rotondaro deixou seu cargo supostamente por "sua rejeição a incursão de cubanos em posições estratégicas do ministério da Saúde e em hospitais" públicos do país.

 

O jornal acrescentou que um dos possíveis substitutos para Rotandaro é o atual ministro da Secretaria da Presidência, Luis Reyes.

 

A renúncia de Rotandaro é a quarta de um ministro venezuelano no último mês, depois que nas últimas semanas renunciaram Ramón Carrizález, vice-presidente do Executivo e titular do ministério de Defesa, sua esposa Yuribí Ortega, ministra do Ambiente, ambos por razões "estritamente pessoais", e o titular do ministério de Bancos Estatais, Eugenio Vásquez Orellana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.