Ministro venezuelano que usa Vuitton prega o socialismo

Um vídeo mostrando um ministro queveste Gucci e Louis Vuitton, enquanto ataca o capitalismo, efica constrangido ao explicar como concilia suas roupasluxuosas com suas crenças socialistas se tornou o sucesso domomento no YouTube na Venezuela. O ministro do Interior da Venezuela, Pedro Carreño, ficoumomentaneamente sem palavras quando um jornalista interrompeuseu discurso e perguntou se não era contraditório criticar ocapitalismo enquanto vestia sapatos Gucci e uma gravata daluxuosa marca parisiense Louis Vuitton. "Eu não, ah... Eu ... claro", gaguejou Carreño, naterça-feira, antes de retomar a compostura. "Não écontraditório porque eu gostaria que a Venezuela produzissetudo isto para que eu pudesse comprar coisas produzidas aqui emvez de 95 por cento do que consumimos ter de ser importado",acrescentou. O vídeo (http://www.youtube.com/watch?v=aDsdXkY4UlE) já haviasido visto mais de 15 mil vezes na quinta-feira, um dia depoisde colocado no Web site do YouTube. Apesar dos esforços do presidente de esquerda Hugo Chávezpara instituir valores socialistas austeros na população, opaís, rico em petróleo, permanece voltado para o consumismo. Desfrutando da alta nos preços do petróleo, os venezuelanosricos e a classe media estão em fase de gastança, bebendoavidamente uísques de primeira e adquirindo carros luxuosos. Osvenezuelanos mais pobres também são beneficiados, com subsídiosque provocaram alta na demanda por produtos básicos.(Reportagem de Enrique Andrés Pretel)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.