Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Roberto Escobar/Efe
Roberto Escobar/Efe

Missão do FMI chega a Honduras

Equipe financeira irá avaliar situação econômica de país atingido por golpe

Efe,

15 de março de 2010 | 18h17

Uma missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) chegou nesta segunda-feira, 15, a Honduras, para analisar a situação do país afetado por uma crise política devido ao golpe de Estado que destituiu Manoel Zelaya em junho.

 

Veja também:

linkLobo recebe lista de candidatos à Comissão da Verdade

 

Um porta-voz da Secretaria de Finanças disse à Efe que a missão do FMI já se encontra em Tegucigalpa, mas que as reuniões com as autoridades econômicas do país começarão nesta terça, no Banco Central.

 

"Não sabemos quem preside a missão, chegaram muito discretamente, enquanto as autoridades econômicas estavam revisando nos últimos dias as cifras que serão apresentadas ao FMI sobre a situação do país", acrescentou a fonte.

 

O ministro hondurenho de Finanças, William Chong Wong, disse ontem que, depois da avaliação da equipe financeira, que concluirá sua visita no próximo dia 25, espera-se que um acordo seja feito com o FMI.

 

A entidade financeira reconheceu o novo governo de Honduras, presidido por Porfirio Lobo, em 5 de março, ainda questionado por parte da comunidade internacional.

 

"Esperamos que a missão do Fundo venha com instruções claras, não queremos que se oculte a verdade das coisas" a respeito da situação econômica do país, disse Chong Wong.

 

O FMI anunciou na semana passada a liberação de US$ 16 bilhões em direitos especiais de giro (DEG) para Honduras, que foram retidos pelo organismo que não reconheceu o governo de facto de Roberto Micheletti, empossado em 28 de junho após a retirada de Zelaya do poder.

 

Segundo autoridades hondurenhas, a quantia será desembolsada gradualmente entre 2010 e 2011, conforme os projetos de desenvolvimento social forem sendo executados.

 

A missão do FMI que chegou nesta segunda a Tegucigalpa avaliará o desempenho econômico de Honduras e suas perspectivas de crescimento, com atenção especial às finanças públicas e ao setor externo, indicou na semana passada o representante do organismo no país, Mario Garza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.