Missão humanitária chega ao Brasil e pernoita em plena selva

O batalhão onde a comitiva pernoitará fica em uma remota região chamada Distrito Yauareté

Efe,

30 de janeiro de 2009 | 20h39

A senadora colombiana Piedad Córdoba e a delegação do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) que receberá seis reféns da guerrilha das Farc chegaram nesta sexta-feira, 30, à localidade brasileira de São Gabriel da Cachoeira, e pernoitarão em uma base militar no coração da floresta amazônica. Veja também:Por dentro das Farc Histórico dos conflitos armados na região   Fontes desse município disseram à Agência Efe por telefone que Córdoba e seus acompanhantes chegaram por volta do meio-dia à sede da Segunda Brigada de Infantaria de Selva e passam a noite no local, de onde amanhã partirão em dois helicópteros brasileiros que no domingo recolherão os seis sequestrados que as Farc prometeram libertar. O batalhão onde a comitiva pernoitará fica em uma remota região chamada Distrito Yauareté, ao qual só se pode chegar por via aérea ou pelo Rio Negro, em uma viagem que desde o centro urbano de São Gabriel pode durar entre 10 e 12 horas em lancha rápida devido ao traçado sinuoso do rio, acrescentou a fonte. Córdoba e a delegação do CICV partem amanhã da base militar rumo à cidade colombiana de San José del Guaviare, 400 quilômetros ao sul de Bogotá, para abastecer os aparelhos e no domingo viajam para um lugar da selva não revelado, onde recolherão os primeiros reféns.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.