AFP PHOTO | FEDERICO PARRA
AFP PHOTO | FEDERICO PARRA

Moradores de Caracas criam moeda própria; nota tem rosto de Chávez

O panal, que significa favo de mel em espanhol, pode ser gasto apenas em algumas lojas da capital; país passa por uma crise financeira e de abastecimento

O Estado de S.Paulo

16 Dezembro 2017 | 07h00

CARACAS - Venezuelanos moradores de Caracas lançaram na sexta-feira (15) sua própria moeda. O panal, que significa favo de mel em espanhol, pode ser gasto em apenas algumas lojas de um bairro da capital. A nota de 10 tem o rosto do ex-presidente Hugo Chávez impressa. 

Um panal é igual a 5.000 bolívares, ou cerca de US$ 1,50 na taxa de câmbio oficial e cerca de cinco centavos no mercado negro. Mas os moradores de um bairro desesperados por gastar dinheiro disseram que recebem a ideia proposta por grupos pró-governo. "Não há dinheiro na rua", disse Liset Sanchez, uma dona de casa de 36 anos que planeja usar seus panalas recém-impresos para comprar arroz para sua família. O país passa por uma crise financeira e de abastecimento. 

+Cúpula chavista tinha mais de US$ 2 bi em contas na Europa, diz investigação

"Esta moeda vai ser uma grande ajuda para nós". Em meio a inflação de três dígitos e um colapso da moeda, houve uma corrida em dinheiro na Venezuela. Comprar itens comuns, como papel higiênico, ou pagar um motorista de táxi, requer pilhas da moeda oficial, chamada bolivar.

Bitcoin Venezuelano

O presidente Nicolas Maduro anunciou recentemente que a Venezuela está lançando uma moeda digital nacional chamada petro, semelhante à bitcoin. Mas ele ofereceu poucos detalhes. Salvador Salas, líder da comunidade que criou o panl, disse que sua circulação é limitada a um bairro pobre.

Inicialmente, 62.000 contas foram impressas, as cinco e as 10, disse ele. Uma conta brilhantemente colorida tem uma imagem do falecido presidente Hugo Chavez com uma camisa vermelha com o braço levantado como se estivesse dando um discurso ardente.

O panal revive um conceito promovido por Chávez, que propôs 10 moedas comuns antes de sua morte em 2013. José Guerra, um político da oposição, derrubou a idéia de uma moeda alternativa. Ele disse que ter várias moedas poderia adicionar "caos monetário" à crise econômica em andamento./AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.