Moradores são retirados no Caribe mexicano antes de Furacão

Autoridades começaram a retirarmoradores do Caribe mexicano neste sábado e turistas em Cancúnesvaziaram as prateleiras dos supermercados, enquanto o resortde luxo se prepara para o segundo forte furacão em dois anos. O Furacão Dean, que está prestes a se tornar uma raratempestade de categoria 5, deve chegar à península de Yucatanna noite de segunda-feira, de acordo com o Centro Nacional deFuracões dos EUA. A tempestade já matou pelo menos três pessoas no Caribe emseu caminho para a Jamaica e Golfo do México. As tropas da Marinha e do Exército mexicanos já retiraram2.500 pessoas da pequena ilha de Holbox e ajudaram ascomunidades pesqueiras a se abrigarem em terrenos mais altos.Os proprietários de hotéis e autoridades em Cancún estavamdecidindo em que momento vão remover 40 mil turistas aindaneste sábado. "Nós não vamos dar qualquer chance para o Furacão Dean",disse a repórteres Félix González, governador do EstadoQuintana Roo de Cancún. Os portos do golfo estavam abertos no sábado. A petrolíferaestatal Pemex afirmou que suas operações no Golfo do Méxicoestavam normais e que não tomaria nenhuma decisão de retirarseus funcionários até o fim do final de semana. A Shell informou que estava retirando mais 300 trabalhadosde suas instalações norte-americanas no golfo por causa doDean. A empresa revelou que já retirou 460 trabalhadores desdeo início da semana. Turistas e moradores estocam comida e água, esvaziando asprateleiras de lojas. "Eu vim para ver o que podia conseguir, mas não sobroumuita coisa no supermercado", disse Jorge Sanchez, de 48 anos,um trabalhador do aeroporto que fazia compras numestabelecimento da cadeia Wal-Mart, em Cancún. Cancún ainda se recupera do Furacão Wilma, uma tempestadede categoria 4 na escala Saffir-Simpson, de 5 graus deintensidade, que atingiu o resort em outubro de 2005, matandopelo menos sete pessoas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.