Morales consolida vantagem eleitoral na Bolívia, diz pesquisa

A intenção de voto a favor da reeleição do presidente boliviano, Evo Morales, superou os 60 por cento, revelou na segunda-feira uma pesquisa, a pouco menos de três semanas para a primeira eleição sob a nova Constituição "plurinacional" da Bolívia.

REUTERS

16 Novembro 2009 | 14h36

O estudo, igual a outros publicados nos dois últimos meses, só deixava em dúvida a possibilidade de o Movimento Ao Socialismo (MAS) de Morales obter os dois terços de votos pretendidos no futuro Congresso para acelerar as reformas do governo e modificar a Carta.

A nova pesquisa da empresa Equipos Mori, publicada nos jornais La Prensa e La Razón, deu a Morales 63 por cento das intenções de voto, 41 pontos percentuais acima do principal candidato opositor, o ex-governador Manfred Reyes Villa.

"Esta pesquisa, como as anteriores, mostra que o presidente Morales será reeleito por uma grande maioria, que pode inclusive chegar a 70 por cento", disse a jornalistas o porta-voz da campanha de Morales, Jorge Silva.

A margem de erro para as pesquisas é de três por cento. Para ser reeleito Morales precisa da metade mais um dos votos válidos ou de pelo menos 40 por cento, com dez pontos percentuais de diferença sobre o segundo candidato. Em caso contrário, iria a segundo turno.

(Reportagem de Carlos A. Quiroga)

Mais conteúdo sobre:
BOLIVIA MORALES PESQUISA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.