Morales diz que processará Chile por acesso marítimo nos próximos dias

A Bolívia apresentará "nos próximos dias" sua anunciada ação contra o Chile no Tribunal Internacional de Justiça de Haia na tentativa de recuperar o acesso ao oceano Pacífico que perdeu com uma guerra no século 19, disse no sábado o presidente boliviano, Evo Morales.

Reuters

24 de março de 2013 | 13h42

A ação, com a qual a Bolívia vinha fazendo ameaças nos últimos dois anos, será apresentada em meio a uma forte tensão entre La Paz e Santiago que, inclusive, afetou o traçado de um corredor bioceânico que também envolve Brasil e Peru.

Em discurso pelo Dia do Mar, celebração anual da Guerra do Pacífico que deixou o litoral boliviano nas mãos do Chile, Morales disse que a Bolívia é um Estado pacífico, mas firme em sua intenção de "integração marítima".

"Estamos preparados para ir aos tribunais internacionais, razão pela qual decidi que nos próximos dias uma comissão viaje a Haia para apresentar a ação para voltar ao mar com soberania", afirmou.

A decisão final de apresentar o processo foi apoiada por cinco ex-presidentes bolivianos que se reuniram com o mandatário indígena, segundo a mídia local.

"Com a força da razão e com o calor da unidade do povo boliviano faremos valer diante do mundo nosso direito de ter um acesso soberano ao mar", afirmou o presidente, quem acusa o país vizinho de não ter vontade de diálogo.

(Por Carlos A. Quiroga L., com reportagem adicional de Anthony Esposito, em Santiago)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLIVIAMORALESPROCESSO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.