Morales lidera desfile comemorativo da revolta de La Paz

Levante contra a colonização espanhola completa 200 anos e espera indígenas "libertados por Simón Bolívar"

Efe,

13 de julho de 2009 | 15h38

O presidente da Bolívia, Evo Morales, liderou nesta segunda-feira, 13, um desfile com 240 cavaleiros do Exército em comemoração aos 200 anos do levante da cidade de La Paz contra a colonização espanhola.

 

Por alguns minutos, Morales e o vice-presidente Álvaro García Linera, montados a cavalo, se puseram à frente dos cavaleiros, que partiram de Patacamaya em direção à capital.

 

O chefe de Estado, que ainda nesta segunda viaja para o Uruguai em visita oficial, destacou a iniciativa dos cavaleiros, que chegarão a La Paz na próxima quinta-feira, 15, quando a revolta da cidade contra a Coroa espanhola completa 200 anos.

 

Morales também disse que, durante esta semana, a capital boliviana será visitada por alguns presidentes e representantes tantos das Forças Armadas dos países "libertados por Simón Bolívar" como de organizações sociais e indígenas de nações do continente.

 

O presidente equatoriano, Rafael Correa, foi o primeiro a confirmar sua participação nas comemorações em La Paz. A visita dele será uma reciprocidade à que Morales fez ao Equador em maio.

 

Segundo Morales, na terça-feira, 14, começarão a chegar a La Paz indígenas de

países como Colômbia, Peru, Equador e Guatemala. As celebrações acontecerão na quarta e na quinta-feira, dias de feriado em La Paz.

Tudo o que sabemos sobre:
BolíviaMoralesEvo MoralesLa Paz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.