Morales lidera pesquisas a dois meses de eleições na Bolívia

Atual presidente seria reeleito ainda no primeiro turno e seu partido obteria maioria no Congresso

Efe,

05 de outubro de 2009 | 15h57

O presidente da Bolívia, Evo Morales, tem 47% das intenções de voto do eleitorado do país a dois meses das eleições gerais, 29 pontos percentuais à frente do candidato opositor mais bem colocado, Manfred Reyes Villa, com 18%, segundo uma pesquisa publicada nesta segunda-feira, 5, pelo jornal La Prensa, de La Paz.

 

A nova pesquisa foi realizada entre os dias 20 e 28 de setembro pela empresa Equipos Mori para os veículos de imprensa do Grupo Líder e para a emissora de televisão "Red Uno". No total, 811 pessoas de zonas urbanas e rurais foram consultadas. O destaque deste último levantamento para as eleições de 6 de dezembro é que Morales venceria o pleito no primeiro turno.

 

Segundo a lei eleitoral boliviana, um candidato pode ser eleito presidente se conseguir mais da metade dos votos ou se alcançar pelo menos 40% com uma diferença de mais de dez pontos sobre o segundo colocado.

 

Atrás de Morales e de Reyes Villa aparecem o empresário Samuel Doria Medina, da União Nacional, com 8%, e o ex-prefeito de Potosí René Joaquino, da Aliança Social, com 3%. Os outros candidatos não chegaram a ser citados por 1% dos entrevistados. O partido de Morales, o Movimento Ao Socialismo (MAS), controlaria a Câmara dos Deputados e também o Senado, que nos últimos três anos esteve nas mãos da oposição.

 

No final de setembro, a rede de televisão "ATB" publicou outra pesquisa na qual Morales liderava com 54% das intenções de voto, frente a 20% de Reyes Villa.

 

A partir desta segunda, partidos e alianças políticas poderão começar oficialmente suas campanhas de propaganda no país, segundo o calendário fixado pela Corte Nacional Eleitoral (CNE) boliviana.

Tudo o que sabemos sobre:
MoralesEvo MoraleseleiçõesBolívia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.