Morales minimiza autonomia e diz esperar referendo revogatório

O presidente da Bolívia, Evo Morales,minimizou na segunda-feira a importância dos movimentos deautonomia de regiões bolivianas e assegurou que só o referendorevogatório de 10 de agosto, que põe em jogo o mandato dele edos governadores, pode levar ao fim da crise política. No domingo, dois Departamentos amazônicos (Beni e Pando)realizaram um referendo que aprovou o estatuto de autonomiadessas regiões, que se somam assim ao rico Departamento deSanta Cruz, que já havia declarado sua autonomia em 4 de maio. Em entrevista coletiva na noite de segunda-feira, Moralesdisse que não reconhecerá esses processos, que segundo eleviolam a atual Constituição. Embora manifeste apoio a um diálogo político aberto noCongresso, Morales foi enfático ao declarar que seu principalinteresse é o referendo revogatório sobre os mandatos delepróprio e dos nove governadores, a maioria de oposição. Morales, que em julho chega à metade do seu mandato,afirmou que a autonomia dos Departamentos do norte e leste, asterras baixas da Bolívia, é uma idéia da elite de direita, comescasso apoio popular. Na opinião do presidente, a elevadaabstenção nos referendos autonomistas revela "uma rebelião dopovo contra os caciques". "Em alguns Departamentos se engana o povo com falsasmensagens, (mas) o processo de mudança vai continuar graças àconsciência do povo boliviano." "O melhor é um (referendo) revogatório, para que o povo nosjulgue, não há por que ter medo do povo, é preciso se submeterao povo", acrescentou ele, antevendo que alguns governadoresserão destituídos. O Departamento de Tarija (rico em gás) vota sua autonomiano próximo dia 22. O processo das autonomias regionais paralisou por quaseseis meses o trabalho da Assembléia Constituinte boliviana. Ogoverno diz que é possível conciliar as autonomias com a novaCarta, mas o principal partido de oposição reluta em negociar. (Por Carlos Alberto Quiroga)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.