Morales pede fim da corrupção no Governo boliviano

"Primeiro nós temos que limpar a casa para enfrentar outros corruptos"

EFE,

31 de dezembro de 2008 | 03h05

O presidente da Bolívia, Evo Morales, pediu nesta quarta-feira, a seus ministros e governadores que ponham fim aos casos de corrupção e à burocracia no Governo e em seu partido, ao encerrar uma longa reunião de avaliação de sua gestão. Em discurso pronunciado na cidade Cochabamba, sede da reunião, Morales disse que as autoridades devem denunciar os funcionários e os dirigentes do governamental Movimento ao Socialismo (MAS) que demonstrem uma conduta incorreta. "Primeiro nós temos que limpar a casa para enfrentar outros corruptos", disse Morales. O presidente boliviano também convidou os nove governadores do país, quatro dos quais são opositores, a uma reunião para o próximo dia 5 de janeiro para dialogar em La Paz sobre as reformas necessárias para viabilizar as autonomias regionais. Morales está em campanha para a aprovação, em referendo, de um projeto de nova Constituição pactado em parte com a oposição, mas que é rejeitado pelos governadores autonomistas de Santa Cruz, Tarija, Beni e Chuquisaca.

Tudo o que sabemos sobre:
MORALES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.