Morales tem quase 50% das intenções de voto, aponta pesquisa

Levantamento também coloca partido do atual presidente com a possível maioria nas casas legislativas da Bolívia

Efe,

06 de julho de 2009 | 18h17

O presidente da Bolívia, Evo Morales, conta com 47% das intenções de voto para as eleições de dezembro, segundo um pesquisa feita em junho pela empresa Ipsos e divulgada nesta segunda-feira, 6.

 

O levantamento foi feito entre 5 e 16 de junho com 2.177 pessoas entre 18 e 70 anos nas cidades de La Paz, El Alto, Cochabamba, Santa Cruz, Sucre, Oruro, Tarija, Potosí, Trinidad e Cobija, e tem uma margem de erro de 2,1%.

 

Na pesquisa, foi perguntado em qual candidato os eleitores votariam se o pleito fosse realizado hoje e o resultado apontou um apoio de 47% ao atual presidente, mas se a esse índice for somada a tendência dos votos das áreas rurais, "então Morales teria cerca de 50%", indica a Ipsos.

 

Segundo a pesquisa, os outros candidatos estão longe de Morales no que diz respeito às intenções de voto. O segundo colocado é o ex-vice-presidente Victor Hugo Cárdenas, com 9%, seguido pelo empresário Samuel Dora Medina, com 7%, e o governador e Santa Cruz, Rubén Costas, que soma 6% das intenções.

 

Além destes, têm 5% das intenções de voto o ex-presidente Jorge "Tuto" Quiroga e o ex-governador de Cochabamba Manfred Reyes Villa.

 

Além de Morales, anunciaram oficialmente sua candidatura às eleições os opositores Cárdenas, Reyes Villa, Alejo Veliz, o prefeito de Potosí René Joaquino, e o dissidente do atual governo Román Loayza.

 

Na pesquisa, a Ipsos também analisou possíveis cenários para a votação dos constituintes da Assembleia Legislativa Plurinacional, que reforma o Parlamento, e conclui que o partido de Morales, Movimento ao Socialismo (MAS), tem uma grande possibilidade de controlar ambas as câmaras, já que a oposição se apresenta dispersa com vários candidatos.

Tudo o que sabemos sobre:
BolíviaeleiçõesEvo Morales

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.