Morre guerrilheiro do Sendero em choque com polícia no Peru

Um importante guerrilheiro do comando domovimento maoísta Sendero Luminoso morreu na terça-feira depoisde um choque com as forças policiais do Peru na região de selvado país, disse o ministro do Interior, Luis Alva. Outros oito guerrilheiros foram presos depois do confronto,que não deixou feridos entre a polícia. Segundo Alva, foi umaoperação apelidada de "Vulcão". O guerrilheiro morto, Epifanio Espíritu, era consideradomembro mais importante do círculo do "Camarada Artemio", oúltimo líder rebelde do Sendero Luminoso que ainda não foipreso, disse Alva a jornalistas. "A operação resultou em um combate hoje (terça-feira) às 3h(6h pelo horário de Brasília) com as forças terroristas; nessecombate faleceu Epifanio Espíritu Acosta; como sabem, é o lídermais importante do Camarada Artemio", disse ele antes de seguirpara a região de San Martín, onde aconteceu o enfrentamento. Foram apreendidos nove fuzis de longo alcance e outrasarmas, acrescentou ele. As facções remanescentes do Sendero Luminoso, grupo quesemeou o terror nas décadas de 1980 e 1990, com choques quemataram milhares de civis, hoje fazem aliança com osnarcotraficantes, de acordo com a polícia. O Sendero Luminoso quase desapareceu depois de 1992, quandoas forças de segurança capturaram seu líder máximo, AbimaelGuzmán, que hoje está preso em uma base naval. (Reportagem de Marco Aquino)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.