Morre temido narcotraficante colombiano em combate com polícia

Um temido narcotraficante, atualmente foragido e acusado de enviar toneladas de cocaína para os Estados Unidos e assassinar centenas de pessoas na Colômbia, morreu em um confronto com policiais em uma zona de savana no sudeste do país, informou o governo nesta quarta-feira.

REUTERS

29 de dezembro de 2010 | 13h28

Trata-se de Pedro Oliveira, conhecido como "Cuchillo", por quem o governo colombiano oferecia uma recompensa de até 2,5 milhões de dólares por informações que permitiriam sua localização e captura.

A operação ocorreu próximo ao povoado de Mapiripán, na fronteira entre os estados de Meta e Guaviare.

Guerrero pertenceu aos esquadrões paramilitares de ultradireita, se desmobilizou e entregou as armas em abril de 2006 em meio a uma contestada negociação de paz com o governo que permitiu que mais de 31 mil integrantes de grupos armados ilegais se reintegrassem à vida civil.

Mas o líder paramilitar, que há muitos anos se dedicava às atividades do narcotráfico, não aceitou ser preso com os demais líderes de esquadrões que combateram a guerrilha e sumiu na clandestinidade, no comando do autodenominado Exército Revolucionário Popular Antiterrorista da Colômbia (ERPAC).

A operação em que morreu "Cuchillo" contou com a participação de mais de 200 policiais e começou na madrugada de 25 de dezembro, mas seu cadáver foi encontrado na tarde de terça-feira.

Dois policiais morreram durante os combates.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

Tudo o que sabemos sobre:
COLOMBIANARCOTRAFICANTEMORRE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.