Mortos por tempestade tropical Hanna no Haiti chegam a 61

Cidade de Gonaives é a mais atingida pelo fenômeno; população sofre com falta de energia e comida

Efe,

04 de setembro de 2008 | 01h31

Pelo menos 61 pessoas morreram no Haiti por causa das inundações provocadas pela tempestade tropical Hanna, que no momento se desloca em direção às Bahamas, informaram nesta quarta-feira, 3, fontes oficiais.  Segundo o escritório de Defesa Civil do país, 37 pessoas morreram em Artibonite (norte), 21 delas na cidade de Gonaives, a região mais atingida pelo fenômeno. A tempestade também matou 12 pessoas no sul do Haiti e outras 12 na região oeste. A Defesa Civil também classificou como "severos" os danos provocados pela tempestade Hanna ao setor agrícola, aos criadores de gado e às infra-estruturas. Por sua vez, o Escritório Nacional de Meteorologia anunciou que as chuvas continuarão durante toda a noite, razão pela qual aconselhou a população a se manter alerta. Horas antes, a Defesa Civil confirmou que o nível das águas diminuiu um pouco em Gonaives, onde as autoridades organizam a distribuição de 5.000 pratos de comida. No entanto, o deslocamento pela região, que está isolada da capital Porto Príncipe, é difícil, o que tem dificultado os trabalhos de socorro. O prefeito de Gonaives, Stephen Moise, disse que grande parte da ajuda de emergência está paralisada na cidade vizinha de Saint-Marcm. Segundo ele, por enquanto é impossível avaliar os danos materiais ocasionados pelo fenômeno meteorológico em Gonaives. A situação é tão grave que muitas pessoas estão telefonando para rádios pedindo pão, água e lâmpadas, enquanto continuam nos tetos de suas casas pelo segundo dia consecutivo devido às inundações. De acordo com emissoras locais, vários consumidores ficaram sem luz porque os ventos fortes da tempestade derrubaram cabos de alta tensão, obrigando as autoridades a suspenderem o fornecimento de energia. Em Porto Príncipe, o sol apareceu por alguns instantes, e trabalhadores recolhiam árvores derrubadas pela tempestade.

Tudo o que sabemos sobre:
Haititempestade tropicalHanna

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.