Multidão lincha e queima vivos três delinquentes na Bolívia

Imprensa local afirma que cerca de 400 pessoas tiraram os homens da cela e os mataram na rua

REUTERS

14 de dezembro de 2009 | 20h52

Três supostos criminosos acusados de roubo foram linchados e queimados vivos por uma multidão na região de Cochabamba, no centro da Bolívia, informou nesta segunda-feira o vice-ministro de Regime Interior, Marcos Farfán.

A multidão enfurecida tirou os três suspeitos, junto a um quarto que conseguiu escapar, de uma delegacia onde estavam presos, explicou Farfán em declarações à televisão local.

"Lamentavelmente, morreram três pessoas", disse Farfán à emissora ATB.

Segundo versões da imprensa local, de 300 a 400 pessoas furaram o controle policial e tiraram os supostos criminosos da cela. Eles foram então espancados e queimados vivos na rua.

Farfán disse que deslocou um contingente policial à região para restabelecer a ordem e investigar o caso.

Na Bolívia é comum o linchamento de criminosos em diversas comunidades, onde não é raro encontrar bonecos pendurados em postes com faixas em sinal de advertência.

(Reportagem de Diego Oré)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLIVIAVIOLENCIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.