Não sou Chávez, graças a Deus, diz presidente paraguaio

Lugo refere-se ao venezuelano ao ser questionado sobre acordo com meios de comunicação em seu país

Efe,

19 de setembro de 2008 | 18h10

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, disse nesta sexta-feira, 19, que "não é Hugo Chávez", em referência ao líder da Venezuela, ao ser questionado por jornalistas sobre o trato que terá com os meios de comunicação de seu próprio país. "Por favor, Fernando Lugo não é Hugo Chávez, nem Hugo Chávez é Fernando Lugo, graças a Deus", expressou o presidente paraguaio em Assunção, momentos antes de se dirigir ao Departamento (Estado) de Itapúa (sul), onde desenvolveu parte de sua agenda oficial do dia.   O ex-bispo, que assumiu a Presidência do Paraguai em 15 de agosto para um mandato de cinco anos, respondeu nesses termos ao ser questionado por jornalistas sobre a possibilidade de seu trato com a imprensa local ser similar ao de Chávez com os meios de comunicação da Venezuela.   Lugo decretou em 27 de agosto a criação da Secretaria de Informação e Comunicação (Sicom), que se encontra sob controle do Poder Executivo e tem status de ministério. A Sicom é resultado de um processo de reestruturação da Secretaria de Comunicação Social, que dependia da Presidência da República, segundo o decreto referendado pelo chefe de Estado.   Entre outras atribuições, a nova dependência "tem como missão" desdobrar estratégias "que vinculem Estado e comunidade na construção de uma comunicação que promova o diálogo social e o desenvolvimento, e incentivar a gestão de uma comunicação participativa e transparente", explica o decreto.  

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaParaguai

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.