Naufrágio no Chile deixa ao menos 10 desaparecidos, diz jornal

Acidente com balsa 'Soledad II' aconteceu na noite de terça-feira quando seus passageiros voltavam de festa

REUTERS

03 de fevereiro de 2010 | 17h18

Ao menos seis crianças e quatro adultos estão desaparecidos, acredita-se que estejam mortos, depois do naufrágio de uma balsa devido ao mau tempo no canal de Chacao, a mais de mil quilômetros ao sul da capital chilena, informou nesta quarta-feira a imprensa local.

O acidente da balsa "Soledad II" aconteceu na noite de terça-feira quando seus passageiros voltavam da localidade de Carelmapu, onde participaram da festa da Virgem da Candelária. A embarcação, que virou, foi encontrada sem ocupantes.

"O que temos até o minuto é uma lista preliminar e essa lista tem 10 pessoas, mas não sabemos se alguém mais voltava de Carelmapu", disse o governador interino da ilha de Chiloé, onde aconteceu o acidente, Ignacio Díaz, segundo a página na Internet do jornal La Tercera.

Díaz acrescentou que "seria um milagre" se houvesse sobreviventes, já que se trata de um lugar "perto do oceano, então é improvável que as pessoas permaneçam por muito tempo na superfície sem ter um problema sério de saúde".

O jornal indicou que a embarcação partiu sem autorização, já que há uma proibição para a navegação de embarcações menores devido às fortes chuvas e ventos na região.

A balsa teria sofrido um problema de direção, de modo que ficou à deriva.

(Reportagem de Rodrigo Martínez)

Tudo o que sabemos sobre:
CHILENAUFRAGIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.