Reuters - 29/06/2009
Reuters - 29/06/2009

Néstor Kirchner é internado em estado grave para operação

Ex-presidente argentino passou por cirurgia na carótida direita na noite deste domingo em Buenos Aires

Ariel Palácios, de O Estado de S. Paulo,

07 de fevereiro de 2010 | 20h46

O ex-presidente Néstor Kirchner (2003-2007) foi operado de uma obstrução na carótida direita neste domingo à noite. A cirurgia durou pouco mais de uma hora e, segundo o chanceler Jorge Taiana, terminou "bem". Kirchner é considerado o verdadeiro poder no governo de sua esposa, a presidente Cristina Kirchner.

 

Kirchner havia sido internado neste domingo à tarde às pressas no Sanatório de Los Arcos em grave estado de saúde. O ex-presidente teve o primeiro sinal de alerta nesta manhã, quando sentiu as pernas adormecidas. No início da noite, diversos rumores não confirmados indicavam que o ex-presidente havia sofrido uma "patologia cerebral vascular".

 

O primaz da Argentina, o Cardeal Jorge Bergoglio, enviou um sacerdote ao hospital onde está Kirchner para fornecer-lhe a "unção dos doentes". No entanto, Kirchner - que há anos mantém um tenso conflito com a cúpula da Igreja Católica - recusou-se a receber a unção.

 

Kirchner entrou na sala de cirurgia ao redor das 19:00 horas (20:00 horário de Brasília). A presidente Cristina Kirchner estava no hospital no momento em que a operação iniciou.

 

Esta é a primeira vez que tornam-se público problemas cardiovasculares de Kirchner. Até este domingo, somente eram de público conhecimentos problemas que o ex-presidente possuía na área intestinal. Nos anos 80 havia sido operado de pólipos no cólon, enquanto que em 2004 foi internado às pressas com uma hemorragia no duodeno da qual recuperou-se rapidamente.

O ex-presidente, que sofre de elevada impopularidade - e é acusado de autoritário, de envolvimento em diversos casos de corrupção - foi internado no Sanatório Los Arcos, no bairro de Palermo, em Buenos Aires.

 

No mesmo hospital anos atrás, esteve internado atual técnico da seleção argentina, Diego Armando Maradona (para tratamento de graves problemas hepáticos). A cantora Mercedes Sosa recentemente faleceu nesse hospital por problemas cardíacos.

Segundo o doutor Marcelo Ballesteros, subdiretor da Unidade Médica Presidencial, o ex-presidente "apresentou de manhã um quadro clínico causado por uma patologia de sua artéria carótida direita que requer tratamento cirúrgico".

 

OUTROS CASOS - Antecessores de Kirchner tiveram exatamente o mesmo problema de saúde. Em 1993 o então presidente Carlos Menem foi operado da carótida. Na época, os mercados ficaram tumultuados, já que o país estava em plena etapa de privatizações. Em 2001 foi a vez do presidente Fernando De la Rúa, também em meio à crise econômica e à fuga de divisas que levaria ao colapso da economia argentina no final daquele ano.

 

(Texto atualizado as 22h26)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.