Cézaro de Luca/Efe
Cézaro de Luca/Efe

Néstor Kirchner passa bem e pode receber alta em até três dias

Ex-presidente argentino passou por cirurgia vascular após se sentir mal em Buenos Aires no último domingo

estadao.com.br

08 de fevereiro de 2010 | 15h30

O ex-presidente da Argentina Néstor Kirchner, marido da presidente Cristina Kirchner, está se recuperando bem após se submeter a uma cirurgia de emergência para desobstrução de uma artéria, disse o médico dele na segunda-feira.

 

Veja também:

 blog Ariel Palácios: Um governo pendente da carótida  

Kirchner, que mantém-se um dos políticos mais poderosos do país, foi levado às pressas ao hospital no domingo e foi operado para a remoção de uma placa da carótida direita, uma artéria importante do pescoço que leva sangue ao cérebro.

Kirchner, de 59 anos, está se "recuperando bem, com todos os sinais vitais normais", disse o médico Luis Buonomo em um comunicado. Ele afirmou que o ex-presidente poderá receber alta em dois ou três dias.

Kirchner foi presidente de 2003 a 2007, quando sua mulher foi eleita para sucedê-lo.  Ele tomou posse como deputado em dezembro e acredita-se que concorrerá à Presidência do país novamente em 2011. Os índices de aprovação de sua mulher caíram para cerca de 20%.

A presidente Cristina Kirchner passou a noite com o marido no hospital, onde se encontrava até o fim da manhã desta segunda.

 

Mal estar

 

A notícia da internação de Kirchner teve forte repercussão na Argentina. Foi no fim da tarde de domingo que um comunicado assinado pelo médico da Presidência, Marcelo Ballesteros, anunciou o ocorrido. "Néstor Kirchner apresentou, nesta manhã, um quadro clínico causado por uma patologia da sua artéria carótida direita que requer uma cirurgia. Por isso, será operado", disse o texto.

 

Kirchner foi internado em uma clínica em Buenos Aires após sentir dormência no braço esquerdo, quando estava na residência presidencial de Olivos. Quando era presidente, Kirchner,foi internado com problemas gástricos.

 

 Com informações da Reuters e da Agência Estado

Tudo o que sabemos sobre:
ARGENTINAKIRCHNERBEM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.