Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Novo ministro venezuelano anuncia 'revolução agrícola'

Governo desapropriou uma plantação de arroz e interveio temporariamente outra; Chávez segue nacionalizações

Efe,

06 de março de 2009 | 18h53

O titular do recentemente criado Ministério de Comércio da Venezuela, Eduardo Samán, disse nesta sexta-feira, 6, que "a revolução agrícola" acaba de começar, com a recente desapropriação de uma plantação de arroz e a intervenção temporária em outra.  Veja também:Venezuela toma fazenda de eucaliptos de empresa irlandesaChávez anuncia expropriação de fazenda de papeleira irlandesa "É o princípio da revolução agrícola, mas vamos aprofundar o tema e agora temos que fazer o controle da semente, dos agroquímicos e do resto dos insumos; temos que revisar o acesso da terra e o acesso a todos estes produtos para garantir a segurança agroalimentar", destacou em discurso. Após expropriar esta semana uma plantação de arroz da transnacional americano Cargill e intervir por 90 dias em outra da venezuelana Polar, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, continuou na quinta-feira seu plano nacionalizador. Ele desapropriou um sítio e fez uma intervenção estatal de 1.500 hectares da filial em seu país da transnacional europeia Smurfit Kappa Group, que produz papel.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaHugo Chávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.