Novo tremor de magnitude 6,2 atinge área de produção de cobre no Chile

Autoridades não reportaram danos iniciais, apenas problemas no sistema de comunicação

Agência Estado

26 de março de 2010 | 12h29

SANTIAGO - Um terremoto de magnitude 6,2 atingiu nesta sexta-feira, 26, o norte do Chile, mas não há informações iniciais sobre vítimas nem danos. A área atingida abriga grande parte da indústria de produção de cobre do país.

 

De acordo com o Instituto de Pesquisa Geológica dos Estados Unidos, o tremor ocorreu às 11h52 (hora de Brasília) e seu epicentro localizou-se 76 quilômetros ao sul de Copiapó, capital da região do Atacama, 820 quilômetros ao norte de Santiago.

 

As comunicações telefônicas foram prejudicadas, mas informações obtidas via rádio indicam que o abalo sísmico causou pânico, com pessoas correndo de dentro dos imóveis para áreas abertas. No entanto, não há informações sobre vítimas nem danos graves.

 

As autoridades chilenas descartaram a possibilidade de tsunami, mas em Copiapó, as escolas e alguns prédios foram desocupados. Devido ao nervosismo de algumas pessoas, as autoridades pediram calma à população.

 

Eva Cansino, do Escritório Nacional de Emergência (Onemi), disse que o abalo sísmico não é uma réplica do terremoto que, em 27 de fevereiro, devastou o centro-sul do país.

 

No mês passado, um tremor de magnitude 8,8 ocorrido perto de Concepción, no centro-sul chileno, provocou a morte de centenas de pessoas e devastou uma ampla área do país, causando destruição inclusive em Santiago.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.