Obama estende medida executiva para conter narcotráfico na Colômbia

Presidente justificou prorrogação devido a 'ameaça incomum' dos narcotraficantes colombianos

Efe,

14 de outubro de 2010 | 22h19

WASHINGTON- O presidente dos EUA, Barack Obama, prorrogou por um ano nesta quinta-feira, 14, uma ordem executiva de emergência para sufocar o financiamento do narcotráfico na Colômbia, por considerar que os traficantes de droga nesse país representam uma ameaça "extraordinária" para a segurança nacional dos Estados Unidos.

 

A ordem executiva bloqueia todas as propriedades e investimentos de nacionais e estrangeiros nos Estados Unidos e em seus territórios, que tenham um papel importante no tráfico de entorpecentes colombianos.

 

Obama enviou uma carta hoje à presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, para notificar que prorrogou por um ano esta ordem executiva de emergência, que data de 21 de janeiro de 1995, em resposta à ameaça "incomum e extraordinária" dos narcotraficantes do país sul-americano.

 

O líder americano explicou que os narcotraficantes que operam na Colômbia "continuam ameaçando a segurança nacional, a política externa e a economia dos Estados Unidos, e causam um nível extremo de violência, corrupção e prejuízo no país e no exterior".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.