Obama poderia reverter golpe 'em poucos minutos', diz Zelaya

Presidente deposto de Honduras reconheceu que os EUA pretendem 'restabelecer o fio constitucional' no país

Efe,

08 de agosto de 2009 | 09h18

O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, afirmou neste sábado, 8, que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, "poderia reverter em poucos minutos" o Governo de fato instalado em seu país e com isso acabar com as críticas sobre a "fraqueza" de sua posição frente a esse conflito.

 

Veja também:

linkMissão da OEA que visitará Honduras terá Canadá e México

link 'Não posso apertar um botão e reinstaurar Zelaya', diz Obama

lista Perfil: Zelaya fez governo à esquerda em Honduras

especialEntenda a origem da crise política em Honduras

especialPara analistas, pressão econômica seria a saída

 

"Honduras e Estados Unidos têm acordos econômicos e comerciais, se estivéssemos de acordo em reverter esse golpe em poucos minutos estaríamos dando ao presidente Obama a possibilidade de fazê-lo", declarou Zelaya em entrevista à Telesur, segundo informou essa rede de televisão em sua página digital.

 

Zelaya acrescentou que reconhece que os "Estados Unidos estiveram fazendo esforços para restabelecer o fio constitucional em Honduras, mas as medidas (de Washington) contra o golpe foram qualificadas como mornas e débeis, despertando dúvidas nos presidentes da América Latina".

 

O presidente deposto também criticou a Organização dos Estados Americanos (OEA) pela "lentidão com a qual está atuando no caso" de Honduras.

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasBarack ObamaManuel ZelayaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.