Obama viaja ao México para discutir narcotráfico e imigração

Dois líderes devem abordar também a crise econômica e seu efeito nas relações comerciais

Efe,

16 de abril de 2009 | 03h36

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, chega nesta quinta-feira, 16, ao México para se reunir com o chefe de Estado mexicano, Felipe Calderón, em um encontro que deve ser centrado na luta contra o narcotráfico e nas questões de imigração.

 

Obama chegará à capital mexicana por volta das 13 horas (16 horas, Brasília). Depois, os dois presidentes terão uma reunião de uma hora e meia. A primeira parte terá caráter privado, enquanto a segunda terá a presença de assessores.

 

Desde a posse de Calderón, em dezembro de 2006, a violência envolvendo o narcotráfico custou a vida de pelo menos dez mil pessoas no México.

 

Os EUA já disseram estar em alerta, pois a violência está se estendendo para além da fronteira, enquanto o México demonstrou incomodo pelo recente corte de verba à Iniciativa Mérida para a luta contra o narcotráfico.

 

A reforma migratória "exaustiva e efetiva" ocupará também um lugar de destaque na agenda da reunião, segundo a Casa Branca.

 

Calcula-se que cerca de 14 milhões de imigrantes ilegais, dos quais boa parte são de origem mexicana, vivam nos EUA.

 

Os dois líderes devem abordar também a crise econômica e seu efeito nas relações comerciais.

 

O presidente americano concluirá o dia com um jantar com legisladores mexicanos no Museu Nacional de Antropologia. Na sexta-feira, Obama partirá para Trinidad e Tobago, onde participará da 5ª Cúpula das Américas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.