Onda de ataques deixa onze mortos na cidade mexicana de Juárez

O crime organizado na cidade já vitimou mais de 600 pessoas em 2010

Efe

30 de março de 2010 | 03h43

Onze pessoas, entre elas um bebê de apenas um ano e meio, foram assassinadas nas últimas horas desta segunda-feira, 29, por atos do crime organizado na em Juárez, a cidade mais violenta do México, de acordo com a polícia do estado de Chihuahua.

 

O ato mais grave foi registrado no bairro de Juárez Nuebo, onde indivíduos armados atiraram em três homens e um menor. A chacina ocorreu em um comércio chamado "Climas Guerrero".

 

Em outro ataque, na mesma região, três homens foram assassinados quando estavam em seus automóveis. Na zona sul da cidade, dois jovens também foram vítimas desta onda de ataque. A polícia local também encontrou dois cadáveres de mulheres que podem estar ligados ao crime organizado.

 

No total mais de 600 pessoas foram assassinadas na cidade Juárez em 2010.

Tudo o que sabemos sobre:
México, assassinato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.