Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Ônibus de time de futebol juvenil cai de precipício e sete pessoas morrem no Peru

Seis jovens jogadores de uma escola da região do Amazonas estão entre as vítimas fatais do acidente

O Estado de S.Paulo

12 Novembro 2018 | 02h50

Um ônibus que transportava neste domingo, 11, uma equipe de futebol juvenil caiu de um precipício, no Peru, e causou a morte de sete pessoas, incluindo o motorista e seis adolescentes que jogavam no time. 

O acidente deixou outras 11 pessoas feridas, dez delas também integrantes do time, segundo fontes oficiais. O acidente ocorreu em uma estrada rural da região do Amazonas, onde o ônibus que levava  a equipe sub-14 do colégio Toribio Rodriguez Mendoza sofreu a queda. A estrada, que fica no alto das montanhas peruanas e é estreita para a passagem de carros, já é conhecida pelo perigo e pelos acidentes. A equipe disputaria a final da Copa Federativa, na cidade de Chachapoyas.

A ministra da Saúde do Peru, Silvia Pessah, confirmou as mortes e disse que 11 feridos tinham sido levados a um hospital local. "Há ao todo 18 pessoas acidentadas, das quais temos sete mortes. Os familiares reconheceram também os corpos", declarou Pessah ao "Canal N" da televisão peruana. A ministra acrescentou que entre os feridos há uma mulher "e dez jovens entre 13 e 14 anos", dois dos quais já tiveram alta.

Pessah anunciou que o Ministério de Defesa ficou encarregado de enviar um avião para levar os feridos para Lima, mas esta ação atrasou devido às más condições do clima na região.

A Federação Peruana de Futebol (FPF) emitiu um comunicado lamentando "profundamente o acidente" e transmitiu "sentimentos de solidariedade por esta perda aos familiares, amigos dos falecidos, assim como à Liga Departamental de Futebol do Amazonas".

A FPF acrescentou que apoiará "em tudo o que estiver ao seu alcance" os organizadores do torneio "para que possam dar o suporte às famílias afetadas" e que "deseja a pronta recuperação dos feridos e se solidariza publicamente com todos os parentes deste terrível acidente que enluta o futebol nacional". A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) também emitiu comunicado sobre o caso./EFE  

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.