ONU é importante porque 'golpistas estão exagerando', diz Lula

Brasil pediu reunião extraordinária do Conselho de Segurança após agravamento da crise política em Honduras

Nalu Fernandes, Agência Estado

22 de setembro de 2009 | 21h25

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva considerou importante envolver o Conselho de Segurança da ONU na questão ligada a Honduras, "pois os golpistas estão exagerando, estão quase exigindo que o presidente eleito democraticamente peça desculpas por estar em Honduras". Os comentários foram feitos na noite desta terça-feira, 22, quando o presidente saia de um hotel em Nova York em direção à sede da ONU.

 

Veja também:

linkEntrevista: Zelaya diz que espera solução pacífica para crise

linkCâmara aprova moção de repúdio a ação contra embaixada

linkBrasil quer que ONU discuta crise de Honduras

lista Ficha técnica: Honduras, um país pobre e dependente dos EUA

lista Eleito pela direita, Zelaya fez governo à esquerda em Honduras

especialCronologia do golpe de Estado em Honduras

especialEntenda a origem da crise política em Honduras

mais imagens Veja galeria de imagens do retorno

som Eldorado: Ouça comentário de Lula sobre crise política

som Eldorado: Mercadante cogita suspensão de acordos entre países

video TV Estadão: Jornalistas do 'Estado' discutem impasse em Honduras

 

Lula disse que conversou com o presidente deposto Manuel Zelaya pela manhã e reiterou que havia recomendado a ele "tranquilidade". Apontou ser importante que Zelaya preservasse a embaixada brasileira, que é o espaço onde ele está e pediu "que não houvesse incitação."

 

"Haveremos de encontrar uma solução", disse Lula. "Não é a primeira vez que acontece isso no mundo, e penso que só tem um responsável por isso: são os golpistas que estão no poder indevidamente", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
Honduras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.