ONU garante segurança de eleições do Haiti

País terá eleições gerais no mês de novembro; Pnud deve gastar US$ 29 mi na realização das votações

Efe,

31 de julho de 2010 | 04h46

PORTO PRÍNCIPE - O chefe civil da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah), Edmond Mulet, reafirmou na sexta-feira, 31, o compromisso da ONU para garantir a segurança e as operações técnicas e logísticas das eleições gerais que acontecerão no país no próximo dia 28 de novembro.

Mulet lembrou em entrevista coletiva em companhia de seu assessor, Nigel Fischer, que o Conselho de Segurança da ONU autorizou o desdobramento de quatro mil policiais e militares suplementares depois do terremoto que assolou parte do país em 12 de janeiro.

A propósito da presença dos partidos políticos nas eleições, Mulet ressaltou que devem cumprir as condições previstas pela lei eleitoral para concorrer no processo.

O representante especial do secretário-geral da ONU afirmou também que a Minustah, assim como o resto da comunidade internacional, não oferece apoio a nenhum partido em especial.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) deve assegurar a gestão dos fundos internacionais fornecidos para a realização das votações, cujo orçamento será de aproximadamente US$ 29 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.