ONU pede a Bill Clinton que coordene a reconstrução do Haiti

Ex-presidente trabalhará ao lado de governo haitiano e das agências da ONU para reerguer país caribenho

Efe,

03 de fevereiro de 2010 | 19h11

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu nesta quarta-feira, 03, ao seu enviado especial para o Haiti e ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton, que lidere os esforços para a reconstrução do país devastado.

 

Veja também:

linkContingente americano no Haiti chegará a seis mil soldados

 

Ban e Clinton se reuniram nesta quarta na sede das Nações Unidas para analisar a situação do país, destruído pelo terremoto em 12 de janeiro.

 

O secretário-geral da ONU pediu ao ex-presidente que "assuma o papel de líder na coordenação dos esforços internacionais para a reconstrução do Haiti".

 

Clinton "está envolvido com o Haiti, e pode não só mobilizar os líderes políticos e empresariais do mundo, como coordenar os esforços de recuperação e reconstrução" do país, disse o porta-voz da ONU, Martin Nesirky.

 

O ex-mandatário, que no ano passado foi nomeado enviado especial da ONU para esse país, terá de trabalhar a partir de agora em coordenação com o governo do presidente René Préval, além das agências do sistema das Nações Unidas presentes na nação.

 

Entre suas tarefas estará a coordenação das doações internacionais realizadas pelos países, assim como os investimentos privados dirigidos ao país.

 

"Farei o melhor possível", disse Clinton, ao fim da reunião com Ban, em que ressaltou o desafio que representa a reconstrução da infraestrutura haitiana.

 

Durante o ano de 2009, o ex-presidente viajou ao Haiti em diversas ocasiões para participar de reuniões com o objetivo de buscar investimentos privados para ajudar a empobrecida nação caribenha.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.