ONU pede US$ 6,1 mi para ajudar desabrigados no Peru

Programa Mundial de Alimentos deve financiar projetos de reconstrução e abastecimento nos próximos meses

Efe,

22 de agosto de 2007 | 10h26

O Programa Mundial de Alimentos (PMA) da ONU lançou nesta quarta-feira, 22, um pedido de fundos de US$ 6,1 milhões para financiar seus programas de ajuda alimentar aos afetados pelo terremoto que atingiu o litoral do Peru no dia 15.   Veja também:  Desabrigados limpam cidades arrasadas por tremor  Papa volta a pedir gestos de solidariedade para com o Peru  Tremor de 4,8 graus atinge fronteira do Equador com o Peru   "Dependemos da generosidade dos doadores. Pode ser que a crise desapareça rápido das manchetes dos jornais, mas dezenas de milhares de pessoas afetadas por esta catástrofe sofrerão as conseqüências durante meses", afirmou em comunicado Guy Gauvreau, representante do PMA no Peru.   O fundo da ONU para emergências já destinou US$ 2 milhões aos projetos do PMA, que servirão para alimentar por nove meses as 80 mil pessoas mais afetadas pelo terremoto.   O PMA apoiará iniciativas para a reconstrução do país, como os programas de "Trabalho por Comida", e tentará evitar uma maior deterioração das formas de sustento das famílias afetadas pelo tremor.   "Mas, para isso, deveremos contar com o completo apoio da comunidade internacional e pedimos aos doadores que respondam o mais rápido possível", ressaltou Gauvreau.   O PMA distribuiu até agora entre os mais afetados 500 toneladas de alimentos prontos para consumo, que, segundo Gauvreau, começam a chegar às províncias mais prejudicadas à medida que a situação se estabiliza.

Tudo o que sabemos sobre:
terremotoPeru

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.