Onze rebeldes das Farc e um do ELN se entregam na Colômbia

Guerrilheiros teriam mostrado interesse em desertar e receber benefícios do governo colombiano

Efe,

07 de abril de 2008 | 15h45

Onze rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e um do Exército de Libertação Nacional (ELN) se entregaram às autoridades colombianas em várias regiões do país no último fim de semana, informaram fontes militares nesta segunda-feira, 7. Eles teriam mostrado interesse em desertar e receber os benefícios do governo colombiano, segundo as fontes.   Veja também: Cercadas, Farc vêem opções se esgotarem Por dentro das Farc  Entenda a crise  Histórico dos conflitos armados na região     Uma das deserções ocorreu na localidade de Samaná - departamento de Caldas, no oeste do país -, onde seis integrantes da frente 47 das Farc, entre eles duas mulheres, se entregaram a soldados, informou o Exército. A frente 47, dirigida pela guerrilheira 'Karina' e que atua na região cafeteira do oeste colombiano, é uma das mais ativas das Farc, mas a pressão militar reduziu os membros do grupo de 200 a 30.   De acordo com o Exército, na quinta-feira, 3, outros sete integrantes foram desmobilizados. Outro rebelde da guerrilha desertou perto de Popayán, capital do Cauca, e os demais se renderam nos departamentos de Vichada, Casanare e Meta. Enquanto isso, em Valledupar - capital do departamento Cesar -, uma rebelde do ELN se entregou.   Segundo dados oficiais, neste ano 200 guerrilheiros foram desmobilizados, dos quais 150 eram das Farc e os outros do ELN e de comandos dissidentes.  

Tudo o que sabemos sobre:
FarcELNColômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.