Oposição boliviana diz que vai retirar bloqueios em Santa Cruz

Opositores dopresidente da Bolívia, Evo Morales, levantarão os bloqueios nasestradas do departamento de Santa Cruz, que há semanasestrangulam a economia da região e mantêm fechadas as saídaspara o Brasil. A medida chega no momento em que o governo e a oposiçãoiniciam negociações para frear a onda de violência política nopaís, que nos últimos dias já deixou cerca de 30 mortos eobrigou o governo a declarar estado de sítio no departamentoamazônico de Pando. "Como sinal de boa vontade, hoje vamos levantar osbloqueios de estradas", disse a jornalistas o líder domovimento cívico cruzenho, Branko Marinkovic. Os bloqueios afetaram o fornecimento de alimentos ecombustível em várias cidades do departamento, capitaleconômica da Bolívia que resiste com força aos planos de cunhosocialista do presidente Morales. Marinkovic disse que pedirá aos outros três departamentosrebeldes --Beni, Pando e Tarija-- que também levantem asbarricadas nas estradas. Os bloqueios se somaram a outras ações, como uma onda desaques e a ocupação de edifícios públicos, que há três semanassacodem o país. Grupos opositores também atacaram uma estação debombeamento e um gasoduto, obrigando na quinta-feira passada àinterrupção breve das vitais exportações de gás natural aoBrasil e Argentina. Militantes simpáticos ao governo, no entanto, também mantêmbloqueados vários pontos nas estradas de Santa Cruz, que forampalco de violentos enfrentamentos com membros da União JuvenilCruzenha, grupo financiado pelo governo departamental. (Reportagem de Raymond Collit)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.