Oposição na Bolívia pede 'desobediência civil' contra Morales

Governadores da oposição e líderes dasociedade boliviana, agrupados em uma frente oposicionista,convocaram a população nesta segunda-feira a atos de"desobediência civil" contra o governo de Evo Morales, em umnovo capítulo de uma disputa pela distribuição interna de umimposto petroleiro. O novo desafio pareceu não inquietar demais o governo, queratificou sua decisão de aplicar a partir de janeiro a novadesignação do Imposto Direto aos Hidrocarburetos, com objetivode financiar uma renda universal aos idosos e ajudarmunicípios. A convocação da oposição para várias formas de"resistências democráticas" foi anunciada pelo prefeito dodistrito oriental de Santa Cruz, Rubén Costas. Ele denunciou, na cidade amazônica de Trinidad, que Moralesestaria a ponto de dar um "autogolpe" para impôr sus "planostotalitários". O porta-voz oficial, Alex Contreras, qualificou de"irresponsável" a denúncia de Costas e, em declaração ajornalistas, a atribuiu a "incapacidade de alguns prefeitospara sustentar suas posições". (Por Carlos Alberto Quiroga)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.