Oposição venezuelana só reconhecerá resultado após contagem 'voto a voto'

O líder da oposição venezuelana, Henrique Capriles, disse que só aceitará o resultado das eleições presidenciais de domingo se for realizada uma contagem "voto a voto", após não reconhecer o resultado oficial que deu a vitória ao herdeiro de Hugo Chávez, Nicolás Maduro, por uma vantagem de apenas 230.000 votos.

Reuters

15 de abril de 2013 | 16h11

Capriles exigiu que o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) suspenda a proclamação como presidente de Maduro, que tem prevista uma celebração na tarde desta segunda-feira depois de obter 50,7 por cento dos votos, contra 49,1 de seu rival.

O governador do Estado de Miranda também convocou mobilizações na terça-feira em todas as sedes do poder eleitoral no país petroleiro e na quarta-feira uma grande marcha que ele mesmo encabeçará em Caracas até o escritório central do CNE.

(Reportagem de Diego Oré)

Tudo o que sabemos sobre:
VENEZUELACAPRILESSOLICITA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.