Opositora venezuelana é indiciada por suposto plano para matar Maduro

O Ministério Público da Venezuela indiciou nesta quarta-feira a líder da ala dura da oposição, María Corina Machado, pela sua suposta ligação com um plano para assassinar o presidente do país, Nicolás Maduro.

REUTERS

03 de dezembro de 2014 | 15h38

Não ficou imediatamente claro se a deputada deposta enfrentará um julgamento pelo crime de conspiração em liberdade ou atrás das grades. Se condenada, ela pode pegar pena de oito a 16 anos de prisão.

(Reportagem de Brian Ellsworth)

Mais conteúdo sobre:
VENEZUELAOPOSICAOINDICIAR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.