Ignacio Vasquez/AP
Ignacio Vasquez/AP

Orçamento chileno será revisto para financiar reconstrução

Presidente Sebatián Piñera visita áreas atingidas por terremoto e diz que 'prioridades certamente mudaram'

Agência Estado,

13 de março de 2010 | 14h45

O orçamento de 2010 do Chile será alterado, a fim de financiar a urgente reconstrução após o violento terremoto ocorrido no mês passado. Foi o que garantiu neste sábado, 13, o novo presidente chileno, Sebastián Piñera. O líder recém-empossado visitou áreas atingidas pelos tremores e subsequentes tsunamis, em 27 de fevereiro.

"Nós enviaremos ao Congresso nos próximos dias uma lei emergencial para usar todos os recursos disponíveis para acelerar" os esforços de reconstrução, afirmou Piñera em Talcahuano. A cidade, no centro do país, foi uma das mais atingidas pelo terremoto e pelos tsunamis.

A reconstrução significará "uma profunda reformulação do orçamento para 2010, porque as prioridades certamente mudaram", afirmou ele. "Há setores que foram mais afetados que outros. Os mais afetados precisam de mais assistência, os menos afetados de mais auxílio, e isso fará parte desta lei de reconstrução", completou.

VEJA TAMBÉM:
especialEntenda o terremoto no Chile
especialOs piores terremotos desde 2000
mais imagens Galeria de fotos sobre a tragédia
lista Tudo o que foi publicado

Piñera estimou, na sexta-feira, um dia após tomar posse, que o custo para a nação se recuperar do terremoto de magnitude 8,8 será de US$ 30 bilhões. Ele prometeu realocar alguns recursos orçamentários para a reconstrução, além de buscar "créditos internacionais" para esses projetos. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.