Outro preso cubano viaja nesta quinta à Espanha, dizem familiares

Com Alfredo Felipe Valdés, serão 39 os ex-presos libertados por Cuba que foram para Madri

Efe,

07 de outubro de 2010 | 22h31

HAVANA- O preso político cubano Alfredo Felipe Valdés foi libertado nesta quinta-feira, 7, em Havana para viajar nesta mesma noite à Madri junto a dez parentes, segundo informaram fontes da família.

 

Saiba mais:

especialEntenda a crise dos presos políticos de Cuba

lista Veja lista dos 52 presos políticos

 

Ficarão pendentes de viajar na ilha quatro familiares, incluindo seus filhos. As autoridades permitiram que ele se despedisse de sua mulher, Loyda Valdés, e de sua filha, Dayneris Felipe Valdés, na própria prisão de Combinado do Leste de Havana, de onde saiu diretamente para o aeroporto.

 

"Ele estava muito animado e otimista", disse Dayneris à Efe, que deve viajar posteriormente à Espanha junto a sua mãe, irmão e avó, que tem agora um problema de saúde.

 

Seu irmão, Alfredo Felipe, disse que espera estar reunido na Espanha com o pai "em uns dois ou três meses".

 

Alfredo Felipe Fuentes, de 61 anos, integrante do opositor Movimento Cristão Liberação (MCL), cumpria uma pena de 26 anos de prisão, uma das mais altas impostas na repressão conhecida como Primavera Negra de 2003, quando foram libertados 75 dissidentes na ilha.

 

Desses, 26 foram libertados por razões de saúde. Os outros 52 estão sendo libertados pouco a pouco após um acordo firmado entre o governo do presidente Raúl Castro e a Igreja Católica cubana, mediada pelo governo espanhol.

 

Agora, serão 39 os prisioneiros cubanos libertados desde o acordo que foram para Espanha. Ainda estão na prisão 13 opositores do grupo dos 52, cuja maioria não aceita a condição de abandonar seu país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.