Países pedem à Colômbia informações de computadores das Farc

Autoridades de nove países pediramoficialmente à Colômbia informações dos computadoresapreendidos de um dos ex-líderes das Forças ArmadasRevolucionárias da Colômbia (Farc), Raúl Reyes, disse naterça-feira o procurador geral Mário Iguarán. Os computadores foram apreendidos depois do bombardeioexecutado por militares colombianos no acampamento em que omorreu o rebelde Reyes em território do Equador, no dia 1o demarço, o que provocou o rompimento das relações diplomáticasentre os governos de Bogotá e Quito. "Nos computadores de Reyes foram encontradas mensagenseletrônicas que relacionam pessoas de 15 países, entre eles aEspanha, com as Farc", disse Iguarán a jornalistas. "Por isso, Chile, Brasil, Uruguai, Paraguai, Honduras,Costa Rica, Panamá e México oficializaram através daassistência mútua oficial o pedido da informação que seencontra nos computadores", explicou Iguarán. O procurador não mencionou a Venezuela, cujo presidente,Hugo Chávez, é vinculado, de acordo com informações contidasnos computadores, com uma possível assistência militar eeconômica às Farc. Chávez rejeita a acusação. A Procuradoria da Audiência Nacional da Espanha informou nasegunda-feira que investiga a suposta relação entre o gruposeparatista ETA e a guerrilha das Farc. (Reportagem de Javier Mozzo Peña)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.