Países ricos aceleram perdão de dívida externa do Haiti

Clube de Paris ainda pede que outras nações também cancelem a dívida de país devastado por tremor

Reuters,

19 de janeiro de 2010 | 11h38

O Clube de Paris, grupo de credores que reúne países ricos, afirmou nesta terça-feira, 19, que vai acelerar o processo de perdão da dívida externa do Haiti, devastado por um terremoto no dia 12, que deixou ao menos 70 mil mortos e 1,5 milhão de desabrigados. O grupo ainda pediu que outros países também cancelem a dívida.

Ajuda humanitária:

link EUA jogam alimentos e água de helicóptero

No ano passado, o Clube de Paris já havia fechado um acordo com o governo do Haiti para perdoar a dívida do país. " Para os credores que ainda estão finalizando as negociações, foi feito um acordo para agilizar o perdão", disse o grupo em comunicado.

"Considerando as necessidades financeiras do Haiti para reconstruir o país, o Clube de Paris pede que outros credores urgentemente cancelem a dívida do Haiti", acrescentou o Clube de Paris.

Os dois principais países credores do Haiti de fora do Clube de Paris são Taiwan e Venezuela. A dívida haitiana com o grupo era de US$ 62 milhões. O Clube de Paris é formado por Bélgica, Canadá, Dinamarca, França, Alemanha, Itália, Holanda, Espanha, Reino Unido e EUA.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.