Paraguai confirma primeira morte por febre amarela em 100 anos

O ministro da Saúde do Paraguaiconfirmou nesta terça-feira a primeira morte por febre amarelaem mais de cem anos no país e afirmou que está tomando medidaspara evitar a propagação da doença. A vítima é um homem de 24 anos que residia numa comunidaderural perto de San Estanislao, a cerca de 200 quilômetros aonorte de Assunção, na florestada região de San Pedro. "Confirmamos a morte de um paciente por febre amarela equatro casos por nexo epidemiológico. Anteriormente ao anúncioforam realizados bloqueios na comunidade afetada, destruição decriadouros de mosquitos e vacinação", disse o ministro OscarMartínez a jornalistas. O governo anunciou que vacinará 50 mil pessoas como medidade prevenção nas localidaes próximas ao local foco da doença. Especialistas do Ministério da Saúde suspeitam que o surtose deva a incêndios florestais registrados no ano passado quedestruíram milhares de hectares de floresta e causaram amigração de mosquitos transmissores da febre amarela selváticaa regiões mais povoadas. (Reportagem de Mariel Cristaldo)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.