Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Paraguai inicia diálogo com sem-terra que ameaçam brasiguaios

Comitiva dos ministros do Interior dialogam com grupos que intensificaram tentativas de ocupação

EFE

01 de novembro de 2008 | 14h04

As autoridades paraguaias começaram hoje um diálogo com grupos de sem-terra que intensificaram, nos últimos dias, as tentativas de ocupações de fazendas, principalmente as dos chamados "brasiguaios".   Uma comitiva liderada pelos ministros do Interior, Rafael Filizzola, e do Ambiente, José Luis Casaccia, realizam um encontro com dirigentes sem-terra em Capiibary, no departamento de San Pedro e 350 quilômetros ao leste de Assunção.   Os camponeses argumentam que no passado grandes extensões de terra foram cedidas ou arrendadas a pessoas não incluídas à reforma agrária, entre elas colonos brasileiros, e que, fora disso, os cultivos mecanizados como o da soja depredam florestas e poluem o meio ambiente.   A atual mobilização camponesa busca impedir, além disso, o início da sementeira de soja da temporada 2007-2008.   A tensão nas regiões agrícolas do Paraguai se intensificou com a detenção ontem de cinco lavradores sem-terra, depois da breve ocupação de uma fazenda de um produtor brasileiro de soja no departamento de San Pedro.

Tudo o que sabemos sobre:
parguaibraaiguaios

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.