Paraguai reduz transporte público durante o fim de semana

Decisão aconteceu devido à escassez de óleo diesel no país provocada por problemas logísticos

EFE

12 de julho de 2008 | 15h32

Empresários paraguaios do setor de transporte público reduzirão seus itinerários nestes sábado, 12, e domingo devido à escassez de óleo diesel no país provocada por problemas logísticos. O Centro de Empresários do Transporte de Passageiros da Área Metropolitana (Cetrapam) anunciou que algumas empresas reduzirão suas freqüências de saída em 80% para assegurar o serviço na próxima segunda-feira. O gerente do Cetrapam, César Ruíz, explicou em declarações publicadas hoje na imprensa local que o combustível distribuído na quinta-feira passada pela estatal Petróleos Paraguaios (Petropar) não foi suficiente para responder às necessidades do setor. Por sua vez, Blas Zapag, da associação que agrupa os distribuidores de combustíveis, afirmou que eles estão passando "por uma das semanas mais complicadas" diante da impossibilidade de satisfazer a demanda de óleo diesel, que mobiliza 80% do transporte do país. A falta de abastecimento de diesel foi atribuída pelo presidente da Petropar, Alejandro Takahashi, à demora na chegada das embarcações que transportam esse combustível pelo Rio de La Plata devido à temporada de nevoeiro nessa região. Takahashi explicou que a situação será revertida a partir da próxima terça-feira, quando se espera o fornecimento de grande quantidade do combutível, que garantirá reservas para sua distribuição regular até setembro. No Paraguai, que importa todos os combustíveis que consome de Argentina, Brasil e Venezuela, a venda de óleo diesel regular está a cargo da Petropar por seu preço subvencionado, enquanto duas multinacionais comercializam variedades especiais com aditivos e com conteúdo de enxofre.

Tudo o que sabemos sobre:
Paraguai

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.