Parlamento do Haiti rejeita novamente nomeação de premiê

Deputados alegam que Robert Manuel não atende aos requisitos do cargo, que continuará vago pelo 3.º mês

AP,

12 de junho de 2008 | 21h18

O Parlamento do Haiti rejeitou nesta quinta-feira, 12, a nomeação do conselheiro presidencial Robert Manuel para o cargo de primeiro-ministro do país. Os parlamentares da Câmara de Deputados disseram que Manuel não conta com os requisitos básicos para o segundo cargo mais importante do país, porque não tem nenhuma propriedade no Haiti e não está habilitado a votar. A Câmara rejeitou Manuel por 57 votos contra e 26 a favor. Com isso, o país mais pobre das Américas iniciará seu terceiro mês sem uma pessoa no cargo de premiê. O Senado obrigou o antigo primeiro-ministro Jacques Edouard Alexis a renunciar em 12 de abril, após três dias de protestos contra os altos preços dos alimentos. Pelo menos cinco pessoas foram mortas nos protestos e vários supermercados foram saqueados. Manuel, ex-chefe de segurança e amigo do presidente René Préval, é o segundo nomeado ao cargo a ser rechaçado pelos parlamentares haitianos desde abril.

Mais conteúdo sobre:
HaitiParlamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.